PROPAGANDA

Japão incita jovens a beber mais para impulsionar a economia


 Ageração mais jovem do Japão bebe (ainda) menos álcool do que os pais.

Segundo a BBC, a agência fiscal nacional quer inverter a tendência e interveio com um concurso nacional para que sejam apresentadas ideias. 

A campanha 'Sake Viva!' espera apresentar um plano para tornar o consumo de bebidas mais atrativo, impulsionando assim a indústria.

O concurso pede aos jovens de 20 a 39 anos que partilhem entre os seus pares as suas ideias comerciais para que bebidas como saka, shochu, whisky, cerveja ou vinho se tornem mais populares.

O grupo que dirige o concurso para a autoridade fiscal diz que novos hábitos - parcialmente formados durante a pandemia de Covid - e uma população em envelhecimento levaram a um declínio nas vendas de álcool.

As autoridades querem que os concorrentes ao concurso apresentem planos de branding que podem até envolver inteligência artificial.

Os meios de comunicação japoneses dizem que a reação tem sido mista, com algumas críticas sobre a tentativa de promover um hábito pouco saudável. 

Os concorrentes têm até ao final de setembro para apresentar as suas ideias. Os melhores planos serão então desenvolvidos com a ajuda de especialistas antes de as propostas finais serem apresentadas em novembro, garante ainda a BBC.

Números recentes da agência fiscal mostram que as pessoas estavam a beber menos em 2020 do que em 1995, com os números a descer de 100 litros por ano para 75 litros.

As receitas fiscais provenientes dos impostos sobre o álcool também diminuíram ao longo dos anos. Segundo o jornal The Japan Times, representava 5% das receitas totais em 1980, mas em 2020 ascende apenas a 1,7%.

O Banco Mundial estima que quase um terço (29%) da população do Japão tem 65 anos ou mais - a proporção mais elevada do mundo.


Postar um comentário

0 Comentários

Close Menu